O Centro de Promoção Vitivinícola e o Auditório Municipal, localizados na Quinta das Pratas, passaram a acolher, desde ontem, dia 18, o Posto de Comando Municipal de Proteção Civil, ativado pela Câmara Municipal do Cartaxo.

A autarquia ativou este mecanismo “para coordenar a resposta municipal à pandemia do novo coronavírus SARS-COV2 e à doença Covid-19”. Em comunicado, a Câmara Municipal explica que este Posto de Comando tem uma linha de telefone direta e um email de contacto disponível para dúvidas da população e necessidades de apoio.

O Posto de Comando passa assim a garantir a gestão da resposta municipal à pandemia e é responsável pela coordenação de todos os meios disponíveis no município, “promovendo a eficácia e eficiência das respostas” no combate à pandemia.

O Posto de Comando Municipal funciona 24 horas por dia, sete dias por semana e pode ser contactado através do número 243 700 285 ou do email sos.coronavirus@cm-cartaxo.pt.

A Câmara Municipal destacou técnicas municipais para apoiar o trabalho da autoridade de saúde local

O Posto de Comando é coordenado pelo presidente da Câmara Municipal e é composto pela Coordenadora Municipal de Proteção Civil, Ana Coelho; pelo Adjunto de Comando dos Bombeiros Municipais do Cartaxo, Vítor Rodrigues; por elementos da GNR e PSP; por representantes da Cruz Vermelha Portuguesa (Centro Humanitário de Santarém/Cartaxo); pelo representante da autoridade de saúde local; e pela coordenadora da área de Ação Social e Saúde da Câmara Municipal, Conceição Reis.

Deste grupo fazem ainda parte várias psicólogas, assistentes sociais e técnicas do município, que passam a integrar a equipa de rastreio, criada para “reforçar os inquéritos epidemiológicos e o controlo de situações de isolamento profilático e de vigilância ativa”.

O Posto de Comando está organizado em três áreas de ação – operações, logística e planeamento.

A área de operações integra os agentes de proteção civil e forças de segurança – PSP, GNR, Serviço Municipal de Proteção Civil, Bombeiros Municipais do Cartaxo e Cruz Vermelha Portuguesa- Centro Humanitário de Santarém/Cartaxo.

A área de planeamento coordena as necessidades de isolamento profilático ou vigilância ativa e faz “o rastreio de cadeias de transmissão”. Esta integra elementos do serviço municipal de proteção civil, da autoridade de saúde local e a equipa de rastreio.

Já a logística agrega o apoio à população, o controlo da reserva estratégica de equipamentos de proteção individual (EPI), mantendo o inventário das necessidades dos lares, centros de dia e apoio domiciliário, assim como, de instituições com valências de apoio social ou educativo. Esta secção coordena também “as ações de descontaminação e é responsável pela ativação e equipamento de Zonas de Concentração e Apoio à População (ZCAP)”.

Pedro Ribeiro reforça apelo à comunidade para se manter vigilante e cumprir os comportamentos recomendados pelas autoridades de saúde

Para o autarca, citado na mesma nota de imprensa, “o trabalho que dezenas de profissionais na área da saúde, nas forças de segurança, no apoio social, têm desenvolvido desde março, tem sido exemplar”.

Pedro Ribeiro considera ainda que “a pandemia veio pôr-nos à prova. Não só é um desafio à nossa capacidade de trabalho e resistência, mas também ao nosso compromisso com a comunidade, com a capacidade de manter a esperança e de garantir que nesta luta desigual ninguém fica sozinho. Mais do que nunca, este é o tempo de promover a união e de ser solidário”.

Atualmente, e de acordo com Ribeiro, o grande desafio é “manter as crianças e jovens nas escolas, para garantir que o seu percurso educativo é o menos afetado possível”, mas também “garantir que as empresas, o comércio e a restauração mantêm o mais possível a sua atividade e que os serviços essenciais não são interrompidos”.

“Cabe a cada um de nós, nos nossos comportamentos e gestos diários, contribuir para aliviar o peso num dos pratos da balança. Não nos acusemos uns aos outros, juntemos esforços, sejamos apoio mútuo num momento que exige muito de todos, que não tem fim à vista e sobre o qual o nosso controlo é muito escasso”, apelou o presidente da Câmara Municipal do Cartaxo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *