A operação de buscas por Vitalina Galvão, de 86 anos, residente no Cartaxo e desaparecida desde segunda-feira, contou com o envolvimento de mais de uma centena de pessoas no terreno, entre voluntários e meios operacionais.

Dos meios operacionais, “fizeram parte mais de 50 elementos dos Bombeiros Municipais do Cartaxo, Polícia de Segurança Pública (PSP), Guarda Nacional Republicana (GNR), Associação Humanitária de Busca e Salvamento (ASSBS), Associação de Caçadores do Cartaxo e Associação Portuguesa de Apoio e Proteção da Floresta, que exploraram uma vasta área de terreno com o auxílio de cinco drones e cães de busca e salvamento”, conforme escreve a autarquia em comunicado de imprensa.

Para além dos meios operacionais, foram mais de 60 pessoas que aceitaram o apelo da Câmara Municipal do Cartaxo e se juntaram à operação. O que, para o edil Pedro Ribeiro, e citado no mesmo comunicado, “mostrou o forte sentido que temos de comunidade, quando a ela somos convocados. Num dia, de uma manhã para a tarde, conseguimos montar uma operação com mais de seis entidades competentes envolvidas e mais de 60 voluntários”.

O autarca sublinha ainda “o empenho e esforço com que estas pessoas participaram na busca de uma concidadã nossa”. Na manhã de hoje, dia 8, reiniciaram as buscas pelo paradeiro da idosa, com uma nova concentração de voluntários a partir do edifício da Câmara Municipal.

Relembre-se que, caso tenha pistas sobre o paradeiro de Vitalina Galvão, por favor contacte as autoridades através dos seguintes números:

PSP Cartaxo – 243 702 022
GNR Cartaxo – 243 703 190
Serviço Municipal de Proteção Civil – 243 700 288
Bombeiros Municipais do Cartaxo – 243 700 800

Fonte: CM Cartaxo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *