A Comissão Concelhia do Cartaxo do PCP, enviou, esta terça-feira, uma carta à Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos a solicitar um procedimento em conformidade sobre os valores de cloro nas águas públicas.

“De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os valores do cloro na
água para consumo humano, devem estar entre os 0,2 mg/lt e os 0,5 mg/lt. Por outro lado, de acordo com a lei portuguesa, recomenda-se que os valores estejam entre os 0,2 mg/lt e os 0,6 mg/lt”, é o que se pode ler na missiva, enviada às redações.

O que se pretende, é então, que a Câmara Municipal do Cartaxo faça mais análises às águas que disponibiliza, assim como seja mais transparente nas informações que transmite aos munícipes sobre esta temática, uma vez que, de todos os relatórios elaborados pela Cartágua, apenas 25 apresentam “valores no limite, abaixo ou superiores aos valores recomendados pela O.M.S”, e nove “com valores no limite, abaixo ou superiores aos valores recomendados pela legislação Portuguesa”.

As amostras nas quais o PCP se baseia, foram elaboradas pela Cesab (Centro de Serviços do Ambiente) e estão disponíveis no portal da Cartágua, responsável pela captação e distribuição da água no concelho do Cartaxo. Nestes relatórios, também enviados às redações, pode ler-se que, a análise realizada no Setil confirma os valores de cloro abaixo de 0,05mg/L, e a captação feita no Cartaxo aponta estes valores para 0,65 mg/L.

Relembre-se que este é um assunto que vem sendo discutido há algum tempo entre o PCP e a autarquia.

Saiba mais na edição de abril do Correio do Cartaxo

Fonte: PCP Cartaxo

Imagem: Cartágua

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *